sexta-feira, 29 de abril de 2011

Flexibilidade!


Ora após ter lido sobre este assunto no blog desta querida Marianne não podia deixar de dar também a minha opinião.
Não há duvida de que todos iriam beneficiar desta flexibilidade de horários, como ela disse e muito bem não iria nunca o patrão ser prejudicado por esta situação, mas sem dúvida que todos os trabalhadores iriam muito mais satisfeitos e contentes para o seu trabalho sabendo que poderiam passar mais tempo com os filhos ter tempo para outras coisas que não a tipica rotina casa trabalho, trabalho casa.
Meus amigos ninguém pode andar satisfeito com esta vida, e claro que as crianças e também os patrões são prejudicados com isso.
As crianças porque quando os pais chegam teem tanto que fazer e estão tão stressados que não teem tempo ou paciencia para passar tempo com os filhos e esta é a parte mais importante.
Em relação aos patrões claro que uma pessoa insatisfeita, cansada e stressada não produz tanto como uma pessoa que esteja de bem com a vida, descansada e de consciencia tranquila quanto ao seu dever de Pais e de Trabalhadores.
Mas claro meus amigos que tudo tem o reverso da medalha e conhecendo bem o tipico portugues (não querendo generalizar claro) iria haver muito boa gente a querer abusar, e isso meus amigos não pode ser.
Teria de haver consciencia e claro ter em conta ambos os lados da questão.
Pronto aqui ficou a minha opinião vale o que vale mas é a minha.

3 comentários:

sbn disse...

para que não haja abusos, ou, havendo, estes sejam devidamente punidos, há que implementar planos de trabalho, medições de produtividade e será necessário um acompanhamento efectivo do trabalho de cada um pela chefia - e é aqui que a porca torce o rabo mtas vezes: há ainda mtas chefias que o que querem é não ter "chatices" e ter tempo para navegar na net, falar ao telefone com amiguinhos, ir dar umas voltas, perder tempo em reuniões em que aproveita para dar graxa a chefes, etc etc etc, ou seja, controla os seus trabalhadores da maneira mais rápida e fácil: há os que lhe dizem sempre que sim e que já lá estão qdo ele chega e ainda lá ficam dp dele se vai embora e há os outros, a quem se vai melgar para mostrar quem manda (independentemente de serem mais ou menos produtivos que os anteriores).
precisamos de uma classe gestora mais "madura", mais trabalhadora, mais capaz.

Isa disse...

Não poderia concordar mais.

A mãe que capotou disse...

Isa,

O teu texto entrou no blogue que vai mudar o mundo :

http://revolucionarparaflexibilizar.blogspot.com/2011/04/flexibilidade_29.html

Obrigada por participares. Boa revolução !